O melhor destino para quadros premium

Dakota despenhado

Em Novembro de 1973, um avião Douglas Dakota C-177 com uma tripulação de 7 elementos estava a efetuar um voo de regresso ao aeroporto de Keflavík depois de entregar uma carga na estação de radar perto de Hornafjörður, Este da Islândia. Quando sobrevoava as vastas praias pretas do Sul, o avião perdia altitude gradualmente e os pilotos foram forçados a aterrar na zona de Sólheimasandur. Há quem especule que a razão da queda foi devido a uma falha mecânica, no entanto a verdadeira razão é ainda desconhecida nos dias de hoje.

Acordamos muito cedo para ir ao famoso avião Americano que se despenhou numa praia de areia preta, perto de Vik. Durante a noite esteve alerta laranja com ventos muito fortes e muita chuva. De manhã estava um pouco melhor, mas o tempo ainda estava horrível: vento, chuva e muito frio. Chegar ao avião a pé implica uma caminhada de cerca de uma hora. Chegamos ao estacionamento e havia apenas um carro. Um casal muito mal equipado começou a caminhar à nossa frente. Não sei como conseguiram aguentar sequer 15m. Deram meia volta e foram para trás. Nós prosseguimos, com a motivação de tirar umas fotos sozinhos no avião, sujeitos ao tempo agreste. Estávamos quase a chegar quando passa um autocarro, completo de Chineses. Estacionaram à nossa frente e saíram do autocarro a correr para o avião, só visto! Os Islandeses chamam-lhes os ‘take away’, pois são frequentemente levados pelas ondas do mar, distraídos a tirar fotos (pura verdade!!). Após alguma troca de gestos, tiramos uma foto digna de capa de revista, todos alinhados pela fuselagem do avião, um momento único.